13.5.10

Ele me pregou outra peça.

Quando eu percebi o que ele realmente queria, pensei que eu não iria mais sair do lugar. Acabei pensando que não iria mais voltar ou seguir para onde eu realmente queria. As palavras sumiram e meus olhos se fecharam para a realidade. Eu não tinha mais razão para nada, estava perdida em meio a uma multidão de pessoas. E perdida por causa dele. Acabei pensando que ele tinha feito isso que me fazer sofrer, não sabia que ele podia me enganar assim. Ele sempre estava me mostrando o caminho e dessa vez não me mandou nenhuma resposta. O amor e a dor misturados com uma gota de perdição. Era assim que eu estava me sentindo, essa tal mistura estava me trazendo agonia, um peso na alma. E pensei que isso nunca iria passar. E ele, bem, ele continuava ali, sem mandar respostas e me deixando sozinha, pelo menos por um tempo. Mesmo sem eu perceber o que ele queria, continuei olhando para frente, seguindo em frente bem devagar, pois como dizem, a direção é mais importante que a velocidade. E como o previsto, eu chorei, chorei até não aguentar mais. Mas com a esperança de encontrá-lo novamente no fim do caminho, me trazendo todas as respostas que não encontrei quando ele esteve longe. E depois de longos passos sem direção eu o encontrei, e o que descobri, é que ele estava me observando esse tempo todo. Ele agora continuou me guiando e não me perdi mais. Continuei seguindo e dessa vez lado a lado com ele. E agora no fim de tudo você me pergunta: Quem é ele que eu tanto mencionei? - O nome dele é Destino! É, realmente ele tinha me deixado, mas é assim, o destino prega suas peças.

5 comentários:

Maria Beatriz disse...

QUE LINDO ! Eu adorei. O destino é assim mesmo, sempre nos pregando as piores peças. E quando nos vemos 'sem destino', é como se não soubéssemos mais nem quem somos. Mas sempre tem um caminho, uma luz no fim do túnel. E você retratou isso muito bem! Parabéns. dá uma passada no meu; tem textos sobre amor, amizade, auto-estima e coisas que acontecem no meu dia-a-dia. acho que vse vai gostar ! http://bia-centrismo.blogspot.com
um beijo !

Monique Premazzi disse...

Que lindo! Está incrível esse texto, sério. Você escreve tão bem, que dá até vontade de gritar. Enfim, infelizmente não podemos pensar que já vimos tudo que o destino fez, que não tem mais nada para acontecer, porque ele vem e surpreende a gente de uma forma surreal. É o seu papel.

Tem selinho pra você lá no blog.
XX

Juliana disse...

Bonito texto.
Eu gosto de acreditar que eu mesma faço meu próprio destino, assim não me perco quando ele parece ter "me deixado", rs.
Obrigada pelo comentário no meu blog e desculpe pela demora gigantesca pra responder, ms eu tinha deixado o blog de lado e só agora que estou retomando de onde parei, vi os comentários mais recentes. Bjos.

Renata de Aragão Lopes disse...

Se é que ele realmente existe,
o destino nos prega, sim, muitas peças! : )

Beijo,
doce de lira

hmelodies disse...

aw, que linds *-*-*