21.1.11

Mentiras baratas.


      Superficialidade nunca foi muito coisa da minha vida. Talvez fosse algo com um patamar muito avançado, como um vestido de quinhentos e treze dólares em uma loja de grife. Ou talvez fosse algo tão simples quanto comprar maquiagem em uma loja de R$1,99. Como se os sentimentos precisassem ser tachados com preços tão suficientes ou insuficientes. Como se esses sentimentos acabassem como um toque de mágica por conta da última liquidação da loja barata da esquina.

      Não sou dessas pessoas que acabam perdendo a paciência à espera do grande amor, ou à espera do despertar de certos sentimentos. Confesso, e não com muita vergonha que sonho tanto, que vezenquando fecho os olhos enquando me escorro no parapeito da janela sonhando com certos momentos, imaginando se algum dia aquelas ceninhas meio-que-chicletes que ocorrem em certos filmes românticos, acontecerão comigo. Mas de repente, bato minha cabeça no canto da janela, e percebo que sonhar não é tão bom quanto parece.

      Ao menos nos dias de hoje, muita coisa (a maioria, confesso) nunca é como parece ser. A realidade é que comprar amizade, e amores bem resolvidos está tão fácil quando comprar um tênis falsificado de uma marca famosa. E tudo isso, se desgasta. O tênis, e os sentimentos, claro.

      Mas não quero algo qualquer entrando na minha vida. Eu quero a realidade, a boa e velha realidade. Não sorrisos forçados, como em uma conversa de parentes que não se viam à muito tempo. Eu quero sorrisos, não bocas abertas mostrando os dentes por qualquer besteira. Quero abraços, não duas pessoas se "encostando" de braços abertos enquanto desejam tudo de melhor para umas às outras. Quero amizades verdadeiras, não viver só coisas boas numa roda de conhecidos, e de repente, em meio ao temporal não encontrar nenhum guarda-chuva para me proteger. Quero amor, não palavras decorradas, não apenas sorrisos bobos. Quero amor, e não pessoas que vivem se entregando pra aqueles que não merecem nem um pouco esse tipo de sentimento.

      Quero continuar à escrever tudo o que eu penso e tudo o que eu sinto. E não apenas fingir, para iludir as pessoas com sóis que nunca irão sair antes de muitos temporais.

11 comentários:

Marcela disse...

Adoro o que vc escreve! Mto bom. Gostaria que conhecesse meu blog
http://paragarotasquequeremsecasar.blogspot.com/
Sucesso para vc.

Jean Almeida disse...

Precisamos mesmo é aprender a ver com outros olhos as coisas que realmente importa em nossas vidas, de que vale roupas de grife se o que você realmente quis era ter amigos.
Amor e amizade ultimamente teem sido muito banalizados, isso não é nada bom. Feliz é aquele que conseguir manter as amizades duradouras, as coisas andam se desfazendo muito fácil, por motivos as vezes inuteis, nulos.
Precisamos de mais originalidade.
Apenas isso.
Belo texto, muitos sentimentos muito bem expressados.
:]

Wallace disse...

Lindo :*

Walk On The Moon disse...

Oi, gostei do teu blog.
Obrigada pela visita, espero que volte mais vezes. Estou seguindo.

beijos

Wilian Bincoleto Wenzel disse...

Muitos e muitos temporais são realmente necessários até que as pessoas verdadeiramente se molhem e sintam a intensidade da realidade escorrendo pelo seu rosto, e toda a sua pele.

Graças à Deus, algumas pessoas já possuem seus olhos muito bem abertos, e sabem enxergar a simplicidade das coisas... a relidade por de trás de máscaras e espetáculos fajutas.

.. Gosto de blogs que me façam crescer como pessoa. E, diga-se de passagem, encontrei isso em seu espaço.

--

Obrigado pela visita, Letícia.
Volte sempre que quiser.

Fique bem.

caroline lopes ;x disse...

Muuuito legal os seus textos, adoorei meesmo. Olha o meu blog e se goostar segue , por favor ! http://caarolinelopes.blogspot.com/

Tácila R. disse...

"Não sou dessas pessoas que acabam perdendo a paciência à espera do grande amor, ou à espera do despertar de certos sentimentos."

Sorte a sua. Mesmo ! Entregar-se demais (como eu vivo fazendo) causa danos ao coração, a alma, ao pensamento... enfim, acho que você me compreende (espero).
Me ensina a ser assim também? A saber esperar da vida o melhor, sem ficar nadando nesse mar de ilusões?
Você é muito corajosa de assumir todo esse lado humano-realista. Adorei!
Continue a escrever assim, o que está aí dentro! Seja bom ou ruim, seja clichê ou não! :D
Beijos e beijos.

Mariana Lopes disse...

Com certeza seria uma maravilha ter somente amizades sinceras, amores verdadeiros. Mas as coisas, como você disse, nem sempre são o que parecem, e as vezes nos jogamos demais em um barranco muito fundo e quando chegamos ao chão descobrimos que não havia nada lá.

Ana paula Silva disse...

Tenho fé que um dia todos deixaram coisas superficiais e darão valor ao verdadeiro sentimento, ao verdadeiro valor da vida, se entregarão totalmente ao que a vida tem a oferecer. Porque dela não levamos nada, apenas nosso espírito e com certeza quando for a hora de deixar tudo pra trás quem estará em paz para fazer isso, serão aqueles que viveram a vida verdadeiramente e não deixaram nada para depois.

Pessoal visitem meu blog comentem, post sobre maltrato aos animais, abracem essa campanha comigo!! http://diaryfrustrated.blogspot.com/

Malu disse...

Nossa adorei tudo o que você escreveu, sério mesmo, nunca mais desgrudo desse Blog, Bjs continue assim, se quiser passar la no meu:


http://deliriosdemenina.blogspot.com



Seguindo

Sassy disse...

Sinceramente eu prefiro ter 2 ou 3 amigos de verdade para todos os momentos, do que um grupo de "bffs" falsos.

você escreve lindamente, continua assim que tenho certeza que você tem futuro..