3.2.10

Alone in the dark

Se eu me sinto sozinha? Sim me sinto. Aquela dor de não ter quem eu amo ao meu lado renasceu, mas não é uma dor de tristeza. É uma dor que nem sempre dói, mas com a saudade que insiste em permanecer ela reaparece como uma espécie de punhal no meu corpo. O tempo tá passando tão devagar que ás vezes acho que faz isso de propósito só pra ver quanto tempo aguento sem ele. Se for um teste, desculpa, não passei. A saudade que tenho não passa com o tempo, ela aumenta. A dor aumenta. Não vejo a hora do tempo passar, de anoitecer e contar com ele, pelo menos mais essa noite.

5 comentários:

carolina ~ disse...

-letí, vs escreve muito bem, parabens!

Sistema Zombie\ Nildo Junior disse...

você escreve muito bem, parabens! vou seguir teu blog.

Diego Janjão disse...

Mas essa dor é tão normal!
É uma dor que faz bem
Ao mesmo tempo faz mal
Dor causada por alguém!

@aline. disse...

É uma dor que corrói,
mas o tempo cura tudo,
você pode ficar triste em alguns momentos
quando a dor vier e insistir,
mas quando você menos esperar,
um dia você vai rir daquilo que hoje
não te faz sorrir.

Juliana disse...

Quando a paixão é correspondida, a saudade é uma dor doce.
^^