24.1.10

Olho para os lados, e sinto o vento frio da noite e a briza suave tocar meu rosto. Eu estava comprometida, estava sozinha, mas sentia que algo estava me prendendo para que eu não pudesse mais sair daquele lugar. Caminho até meu quarto, e as lembranças de todos escrito nas paredes faz eu sorrir. Sinto frio, fecho a janela, e deito sobre o meu bom lençol e coloca a cabeça no meu travesseiro de sempre. Tendo dormir, barulhos estranhos me atormentam. Queria saber o que é. Olho no espelho vejo o reflexo de uma menina que parece inocente, mas que já passou por tanta coisa nessa vida, que nada conseguiria expressar. Vejo o reflexo de uma menina que sente dor, mas não se sente só, que sente tristeza, mas não quer chorar. Vejo o reflexo de uma menina cujo cabelos são cacheados. E o olhar expressa tanto seus sentimentos, que não sabe como se curar, meus olhos expressam tanto, que não conseguiria me curar.

2 comentários:

Jakeline Magna disse...

Bom Domingo querida, seu blog é um show

marynara siqueira' disse...

adorei, muito bom *-*