23.9.12

Sonhar-cura.


Tão dentro de mim. Tão dentro de ti. Tão dentro de nós.
Suspiros.
Às vezes penso que tantos sonhos assim não são capazes de me tornarem uma pessoa melhor. Quem sabe amor. Quem sabe dor. Quem sabe saudade de nunca ter tido coragem.
Coragem.
Dependendendo do meu ponto de vista durante os caminhos que trilho. Acredito que tudo seja uma questão de confiança. Confiança. Esperança.
Ainda te quero.
Ainda te sinto.
Ainda.
Ainda.
Quem sabe.
Não sei quem, não sei o motivo, não sei você. Desconheço.

Constantemente tenho vontade de fugir para me encontrar. Mas se não me encontro em lugar nenhum, onde procurar?

4 comentários:

Samyle S. disse...

Que lindo! Me vi em suas palavras, principalmente neste "ainda. ainda". Perfeito!

http://florescerepalavrear.blogspot.com.br/

Ana Polo disse...

Seu texto é tão sincero... Gostei muito.

http://olacocorderosa.blogspot.com.br/

Claudia Calado disse...

A grande questão de todos os tempos, Letícia. "Onde procurar?" Gostei do texto e das indagações, ando me perguntando quase o mesmo, ultimamente... Um abraço!

Thaís. disse...

Nos encontramos dentro de nós mesmos. Mas demora um tempinho para que isso fique assim, nítido.